Seguidores

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Dor de amor...


Dor de amor não se descreve
e, é claro, ninguém se atreve.

Quem vai poder definir
o que sente um coração partido
se até os médicos já atestam que
a perda de um amor pode matar?
Quem vai desafiar?

Dor de amor anula a alma;
transforma as horas em momentos de tortura
e o dia em castigo;
provoca o distanciamento de nós mesmos.
O que eu sou já não importa.
O que eu quero já não tem sentido.
Sobra só vazio,
esse gigante desconhecido,
o vazio da dor do amor....

Dor de amor é indescritível,
pois cada um sente de maneira diferente,
mas todos sofrem em maior ou menor grau.
E para terminar com essa angústia,
já prescrevia o médico poeta:
Para acabar com o sofrimento e a dor,
só mesmo um novo amor.

4 comentários:

  1. Nunca senti dor de amor, acredita? E de tão horrível assim o melhor mesmo é não ter de sentir. Gostei do seu poema.

    ResponderExcluir
  2. A Rosa tinha razão, teu blog é um SHOW! Parabéns, eu iria perguntar a você, e quem é que ainda não sofreu desse mal, mas parece que tenho que parabenizar o sortudo PreDatado, e gostaria de saber qual a receita que ele usa pra isso...Rs

    Mas agora é sério, adorei seu espaço, e já sou seguidor.

    Bjs carinhosos

    §ρΗІПЖ

    ResponderExcluir

Agradeço o carinho de sua visita!
Fique a vontade para deixar o seu comentário, dica ou sugestão.
Assim que possível, o seu comentário será respondido aqui.
Volte sempre!
Beijos com afeto.

Sou todas as renúncias que a vida me impôs...e todos os sacrifícios que o amor me implorou...

Sou todas as renúncias que a vida me impôs...e todos os sacrifícios que o amor me implorou...

Pequenos momentos mudam grandes rotas.

Pequenos momentos mudam grandes rotas.