Seguidores

segunda-feira, 9 de março de 2009

Blogagem coletiva - "Inclusão social"


- A inclusão social do idoso-

As políticas sociais voltadas para o idoso têm obtido destaque e relevantes conquistas na atual conjuntura social brasileira. Em 23 de setembro de 2003, o Senado aprovou o Projeto Lei nº 3561/97, instituindo o Estatuto do Idoso que, segundo o Presidente Lula, "modifica o rosto e a alma do Brasil". Será mesmo ?

Seus 118 artigos formam um conjunto de garantias legais que a sociedade devia a seus idosos. Com o Estatuto, algumas conquistas foram obtidas, tais como, o reajuste dos benefícios na mesma data do reajuste do salário mínimo; a diminuição da idade e condições para se requerer o benefício da prestação continuada, estipulado pela Lei Orgânica da Assistência Social e a proibição do reajuste dos planos de saúde, o que era um abuso e desrespeito com o cidadão. Essas pessoas também passam a ter prioridade no julgamento de ações judiciais e no atendimento médico pelo Sistema Único de Saúde (SUS), inclusive o fornecimento obrigatório de vacina e de medicamentos de uso continuado.

Outra conquista é a punição para diversos tipos de violência das quais as pessoas idosas são vítimas. O Estatuto obriga os profissionais de saúde a notificarem os casos de maus-tratos aos órgãos competentes. Era urgente disciplinar a obrigação das famílias e das entidades de assistência para com as pessoas idosas, com penalidades civis e administrativas.

Segundo projeções, a população brasileira de idosos em 2025 passará do dobro da atual e, com isso, o Brasil ocupará o 6º lugar no mundo com 15% da população sendo de idosos. Mas as coisas, como sempre e infelizmente não funcionam tão bem assim

Os maus tratos por parte de quem deveria cuidar deles, a falta de respeito nos bancos, nas filas, nos ônibus, nos faz pensar onde estão os direitos deles e porque não são exercidos de forma correta.

As pessoas exigem respeito para si mesmas, mas muitas vezes esquecem de exercê-lo para com o seu próximo.

Para que existem leis e estatutos se eles não são levados em consideração? E raramente são cumpridos?


A inclusão social do idoso passa, primeiro, pelo respeito à sua trajetória de vida e a tantas experiências acumuladas, segue com medidas de proteção às limitações impostas pela idade e encontra a sua plenitude em ações que garantam cuidados diários e carinho, divertimento e o prazer de viver. É sempre uma lição de vida ver uma pessoa idosa envelhecer com dignidade.
Esse período da vida pode ser riquíssimo para resgatar projetos que não puderam ser colocados em prática por causa da urgência do cotidiano. Envelhecer é galgar um novo estágio da existência humana, em que muito pode ser feito, tanto no plano pessoal quanto profissional.


Envelhecer é, antes de tudo, não parar, não deixar adormecer aquilo que temos de mais nobre: o pensar, o sentir, o agir, o viver. É investir na alegria, no prazer, na satisfação. Resgatar a dignidade, a qualidade de vida e o respeito ao nosso futuro, pois, inevitavelmente, haveremos de envelhecer.

Fontes: SETAS, Wikipédia.

P.S. Blogagem coordenada pela Ester, do blog Esterança.

18 comentários:

  1. Se não quizer morrer velho, MORRA!!! Bjos minha doce menina linda. T adoro.

    ResponderExcluir
  2. Estou lendo os posts da blogagem coletiva... Nunca consegui entender a exclusão do idoso e toda sua experiência e sabedoria de uma vida inteira... Amei a fotos do beijo, gostaria de envelhecer assim! =) Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  3. Envelhece quem dseixa de acreditar que o amanhã virá!
    Lindo seu post! Ternura e verdades.
    Beijos
    ..............Cris Animal

    ResponderExcluir
  4. Parabens querida!

    Vc acertou em cheio falando dos idosos!

    Há muito que caminhar ainda para atingirmos metas dignas,

    mas o começo está sendo lançado nessa coletiva que é um solo receptivo,

    que venham os frutos!

    Obrigada pela sua singela e sensível participação!

    bjs,

    ResponderExcluir
  5. Bela postagem...
    Um tema que merece ser tocado sempre..porque tantos fazem questão de excluir o idoso de maneira tão vil..
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Excelente abordagem minha querida, a questão dos idosos! parabéns! Bjinhos da Madrasta!!!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Patty pelo tema sensivél e infelizmente menosprezado também aqui em Portugal.
    Mas como poderão os governantes proteger os idosos se as próprias familias não os protegem nem respeitam?
    É comum encontrar nos hospitais os nossos "Seniores" abandonados pelas familias quando vão de férias ou para um fim de semana longo, como se fosse algo inútil, algo que atrapalha e incomóda a alegria dos mais jovens.
    Um dia seremos todos um avô/avó ou um bis/bisa se a vida não nos trocar as voltas, e depois?...como olharemos para o passado e principalmente para o futuro que ainda resta se foi essa a atitude que tomámos em relação aos nossos familiares mais idosos?
    Fica o alerta...
    Vamos amar os nossos idosos, quaisquer que sejam...e respeitar a fonte de sabedoria e amor que foram e seram sempre na nossa vida.
    Um beijinho Borboleta Patty.
    Nely.

    ResponderExcluir
  8. Neles estão as lições que não se aprendem nos livros e as histórias mais belas que não se lêem nos romances.

    Brilhante querida!

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Amei Patty!Quanta sabedoria tem o idoso e como eles são desprezados!

    Tem selinho lá pra você.Bjs.

    ResponderExcluir
  10. falando dos avanços e provolegios para idosos (merecidos por sinal) só lembro do meu avô:
    ele foi ao banco e demorou horas pra ser atendido, entao chegou em casa reclamando da demora e tal e minha mãe falou: "mas o senhor num é pra pegar essas filas nao, o senhor tem direito a outro atendimento" ele rapidamente rebateu: "eu sei, mas tinha 60 velhos na minha frente!"
    uhauhahuhuahuauhahuuhauhahuha
    muito engraçado ele falando isso =p
    foi uma situação tragicômica, sem duvida..
    =]


    www.thiagogaru.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá!!!

    Só as imagens já valem a postagem, que lindeza não? imagina se no nosso mundo pudéssemos contar com o respeito a todas as idades, crenças, modo de ser? fico inebriada só de pensar!

    bjokas

    ResponderExcluir
  12. UM HOMEM E A REALIDADE

    Certamente já vivi uma vida de alegria contigo
    homem compacto
    deliberadamente estabelecido em aparências(...)
    incitado porém reafirmado-(...)-,
    certamente já vivi uma vida de alegria contigo.

    Passos largos
    rápidos
    olhar firme
    se transforma em moldura
    com detalhes minuciosos

    Modelo singular
    sem qualquer risco
    Sem demonstrar nenhuma vontade de indultar-me
    ou a si mesmo(...)
    Vai embora sem nenhuma citação
    Sem saber se possui o bem da terra
    movimentos juntados em seu corpo
    são filtrados em si mesmo
    em linhas silenciosas...sem sentimentos
    reais.

    ResponderExcluir
  13. Lindo isso !
    Deixando meu beijo e desejando um super dia
    para você!

    ResponderExcluir
  14. Ótimo post, Patty.
    Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Interessante o texto, pois esquecemos que um dia seremos pessoa idosas (e que merecemos respeito pelo que galgamos na vida).

    E nota que também temos de nos respeitar, pois a nossa vida não "termina" por estarmos velhos, pois como você mesmo disse, podemos nos dedicarmos a projetos que deixamos para trás.

    Fique com Deus, menina Patty.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. Interessante o texto, pois esquecemos que um dia seremos pessoa idosas (e que merecemos respeito pelo que galgamos na vida).

    E nota que também temos de nos respeitar, pois a nossa vida não "termina" por estarmos velhos, pois como você mesmo disse, podemos nos dedicarmos a projetos que deixamos para trás.

    Fique com Deus, menina Patty.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  17. Que bela participaçao Patricia tao sensivel e oportuna! Meus sinceros parabens!

    Sou do Café com Poesia, mas estou passando com outro blog.Voltarei para conhecer seu blog com mais calma.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  18. Olá amiga. Ando em viagem na procura dos companheiros/as da blogagem colectiva "Inclusão Social". Admirei o seu trabalho sobre a inclusão do idoso, uma das facetas da inclusão que ainda está tão longe do desejável. Parabéns pelo texto, está óptimo. Também participei com um dos meus blogues, abordei outro aspecto, o da pobreza envergonhada. Tudo de bom para si.

    ResponderExcluir

Agradeço o carinho de sua visita!
Fique a vontade para deixar o seu comentário, dica ou sugestão.
Assim que possível, o seu comentário será respondido aqui.
Volte sempre!
Beijos com afeto.

Sou todas as renúncias que a vida me impôs...e todos os sacrifícios que o amor me implorou...

Sou todas as renúncias que a vida me impôs...e todos os sacrifícios que o amor me implorou...

Pequenos momentos mudam grandes rotas.

Pequenos momentos mudam grandes rotas.